Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Mercado

Vale a pena investir em transporte de água? Veja

Em regiões de escassez o transporte de água de forma privada se tornou muito comum.

No nordeste, fazendeiros investem no transporte de água potável através de tubulações e caminhões pipas ou equipados com tangue de transporte.

Na cidade de Queimados no Agreste paraibano, a produção de tanques de metal para caminhão pipa começou a aumentar em 2015.

A ração para o investimento é a seca que a cada ano fica pior.

A atividade se tornou uma necessidade, principalmente para as inúmeras famílias que vivem no Agreste

O tanque de metal que é feito de dois materiais é um investimento das próprias metalúrgicas que já produziam o produto.

Em 2014 a maioria das empresas de metalurgia da Paraíba produziam 3 tangues por semana, a produção aumentou em 2015, e a procura continua grande.

Em certas regiões do nordeste não chove há quase um ano. Seus habitantes sobrevivem com a água que chega de forma transportada.

Os caminhões pipa na região são também investimento de fazendeiros locais que também investiram em longas tubulações para transporte de água.

Os fazendeiros paraibanos fazem a aquisição dos caminhões para o transporte de água com destino comercial.

Pipeiros

Como a crise hídrica não passa, o numero de pipeiros na região aumentou, chegando a gerar empregos para as famílias mais carentes.

Apesar da ajuda em relação ao transporte de água, varias famílias já deixaram suas casas.

Tanque pipa flexível

Outra solução para o transporte de água e o tangue pipa flexível. Mais prático pode ser acoplado em qualquer caminhão ou caminhonete.

Além de mais higiênicos, os tangues flexíveis não correm o risco de enferrujar. A ferrugem na água pode ser prejudicial para a saúde.

Diante de situações criticas como essa, medidas devem ser criadas para baratear o transporte de água potável.

Tangues de metal ou flexíveis, todos são importantes na ajuda a população do Agreste.

Conheça nosso site! www.lojasansuy.com.br

Fonte: (G1)