Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Mercado

Como realizar transporte de carga viva

Veja como realizar transporte de carga viva

O transporte de carga viva exige o máximo de cuidado. Você sabia, por exemplo, que existe um jeito certo de realizá-lo?

Pois é, o transporte dos peixes, em questão neste post, tem um objetivo primordial: carregar o máximo deles em única viagem de maneira segura com volume mínimo de água.

Deste modo, verifica-se que o problema vai além da quantidade transportada, ele está na forma como o peixe é acomodado.

Veja em nossa loja virtual os melhores materiais para transporte de água e carga viva. Compre com segurança clicando aqui.

Fique atento a temperatura da água, ao tempo de transporte, ao tamanho dos peixes que, a espécie, a alimentação antes do transporte e ao uso de remédios. Tudo isso pode influenciar na qualidade ou pode contaminar o ser vivo.

Transporte consciente

Para que não haja dúvidas em relação as precauções citadas acima, vamos explicar mais sobre algumas delas a seguir.

Temperatura

Um peixe em atividade consome mais oxigênio, libera componentes tóxicos e resíduos fecais. Por isso, a temperatura deve estar adequada ao seu ambiente.

Recomenda-se que as temperaturas permaneçam entre 22 e 26ºC para peixes tropicais.

A cada 2ºC a mais, diminua 15% da carga recomendada. A cada 2ºC a menos, aumente 15%.

Use gelo para ajudar no equilíbrio.

Alimentação

Para que o transporte ocorra sem maiores imprevistos, o peixe deve manter o trato digestivo vazio. O período em que isso ocorre varia muito de acordo com a espécie, o tamanho, a temperatura da água e os hábitos alimentares.

O processo demora mais em peixes grandes (de 1 a 4 dias) e menos em levinos (entre 1 e 2 dias).

A depuração deve ser feita para que a recuperação do animal seja mais rápida, sem resíduos fecais e outros componentes que podem influenciar negativamente na qualidade.

Anestésicos

É recomendado para quem deseja reduzir os custos. A utilização de anestésico reduz o consumo de oxigênio e possibilita que o aumento da carga.

Ele reduz o metabolismo e a atividade do peixe, mas deve ser usado com cautela. O ser vivo deve ser sedado e não dopado.

O uso excessivo pode sufocá-lo no fundo do tanque.

Equipamentos

Há a necessidade de equipamentos eficientes, com rápida resposta.

Outro ponto: a equipe deve estar atenta ao trabalho.

É fundamental que o animal não fique estressado durante o processo. Então, o essencial é que a captura, a pesagem, o transporte e o descarregamento aconteça em uma leva só.

Cuide do seu veículo de transporte, use o material adequado, trate bem a água e conduza com cautela.

ATENÇÃO

Alguns produtos não devem ser usados no transporte. É o caso da cal hidratada e a cal virgem. Essas substâncias podem elevar o pH da água. Ácidos também não são recomendados.

Gostou de nossas dicas? Veja então qual tipo de tanque escolher para produzir.