Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Peixes

Conheça as principais doenças de peixes

principais-doencas-de-peixes

As doenças que atingem a piscicultura são de extrema relevantes, visto que a atividade movimenta bilhões de reais em nosso PIB (Produto Interno Bruto).

Previnir a criação de doenças é fundamental para lucrar no mercado de pescado. Aqui no Brasil, a atividade rendeu, somente no ano de 2016, o equivalente a 640.510 toneladas de peixes; 20% a mais em relação ao ano anterior, segundo a Associação Brasileira de Piscicultura.

De maneira sucinta, podemos dizer que a atividade movimentou R$ 4,3 bilhões de reais em 2016, gerando, no mesmo ano, 1 milhão de empregos diretos e indiretos.

Confira abaixo algumas doenças comuns.:

Ictiofitiríase (íctio ou doença dos pontos brancos)

Causada pelo protozoário Ichthyophthyrius multifiliis, a doença costuma causar vários pontos brancos pequenos nas nadadeiras e corpos dos peixes.

Isso faz com que ocorra perda de apetite neles, além de respiração ofegante e dificuldade de nado.

A Ictiofitiríase aparece, normalmente, quando os peixes são expostos à quedas bruscas de temperatura.

Uma dica para evitar doenças na criação é utilizar produtos de qualidade. Clique aqui e conheça o tanque circular da Sansuy e invista na sua criação.

Oodiniose (doença do veludo)

Causada pelo protozoário Oodinium pilullaris, esse tipo de doença é contagioso e costuma se espalhar rapidamente para os demais peixes; por isso é necessário agilidade no tratamento.

A doença do veludo se manifesta por vários pontinhos dourados no corpo do peixe, daí a razão do nome popular “doença do veludo”.

Dificuldade na engorda, consumpção (emagrecimento) e asfixia são alguns de seus principais sintomas.

Dactylogirose (nome popular: olhos embaçados)

A doença, causada por um trematodo monogenético, se caracteriza por uma espécie de neve branca que cobre os olhos dos peixes. Algo similar à catarata.

Hidropsia

Trata-se de uma infecção bacteriana, responsável em causar paralisia nos órgãos internos dos peixes.

A doença começa com eriçamento das escamas e aumento do volume ventral. Se não cuidado, pode causar morte nos peixes.

Buracos na Cabeça

Pelo que se sabe, essa doença está conectada ao protozoário Hexamita.

Nela, surgem um monte de feridas nos peixes; feridas que, posteriormente, evoluem para buracos.

Septicemia

Tudo começa com o aparecimento de pequenos vasos sanguíneos dilatados pelo corpo do peixe, resultado de uma infecção bacteriana.

Se a doença não for tratada, é comum que as nadadeiras dos peixes caiam.

Fungo na Boca

A doença é causada por uma bactéria, que se manifesta com o surgimento de uma camada branca ao redor da boca do peixe (similar ao algodão).

Previna-se de doenças

Bom, como você pode ver, seus peixes estão vulneráveis a uma série de doenças e por isso é necessário que o criador acompanhe-os de perto, atento a quaisquer vestígios.

Sempre que você notar algo estranho nos peixes, procure investigar e descobrir o que se trata.

O descaso pode levar à proliferação de doenças em seu criadouro, causando prejuízo.

Gostou de nosso artigo? Então continue lendo nosso blog! Saiba aqui qual a importância da qualidade da água em seu tanque de piscicultura.