Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Dicas

Muita ou pouca imagem no anúncio? Saiba mais

“Uma imagem vale mais que mil palavras”, de fato, essa sentença faz sentido. Mas para definir se o anúncio precisa de muita ou pouca imagem, temos de avaliar a proposta, público-alvo, objetivos, dentre outras questões.

A promoção de um roteiro turístico, por exemplo, precisa de imagens para atrair a atenção. Imagine um anúncio sobre Fernando de Noronha com uma imagem sem impacto ou que tenha somente texto. Uma divulgação desse tipo não trará visibilidade.

Se você consegue colocar em um mesmo anúncio imagens de destaque, junto com mensagem objetiva e interessante, a meta de sucesso já foi alcançada. Pense a respeito!

Escolha da imagem ideal

A escolha da imagem ideal  também é outro ponto a considerar. Uma campanha para promover uma marca de sapatos cobiçadíssimos precisa de imagens que ajudam a despertar a vontade de levar aqueles itens pra casa.

E se essa divulgação vier acompanhada de mensagem sem ilustração ou fotos, é claro que as pessoas não darão tanta importância ao produto.

Excesso de imagens

Exagerar nas imagens pode trazer “poluição” ao anúncio e a mensagem não será eficaz para o receptor (o público). Há contextos em que o excesso é algo proposital e faz sentido para a proposta.

Equilíbrio e bom senso são sempre importantes. Através deles é possível desenvolver a mensagem ideal— junto com a melhor imagem.

Casos excepcionais

Mas apesar das ilustrações serem extremamente importantes, há casos em que apenas o texto consegue atrair a atenção do público. São situações atípicas, como por exemplo, anúncio de uma marca famosa com mensagem do tipo: “80% de desconto em toda a loja até sexta-feira”. No contexto proposto, é possível que essa divulgação atinja seu objetivo.

Fonte de informações: Jeff Bullas

Powered by Rock Convert