Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Dicas

4 dicas básicas para impressão digital e evite erros

4 dicas básicas para impressão digital

Para uma boa impressão, selecionamos 4 dicas básicas e essenciais para ter um resultado excelente.

Seja para impressão de banners, outdoor, painéis, empenas ou testeiras. Aprenda como preparar os arquivos corretamente e evite erros:

1- Nunca use arquivos de imagens, preenchimentos ou contornos em RGB para impressão

O processo de impressão gráfica offset ou flexografia usam o sistema de cores CMYK (C Ciano, M Magenta, Y Amarelo e K Preto, que são as cores substrativas).

Para fazer a impressão as cores em RGB (R Vermelho, G Verde, B Azul) são convertidas pelo software automaticamente para CMYK, e essa conversão não é fiel, pois a gama de cores alcançada pelo RGB é maior que no CMYK.

2- Não use imagem em baixa resolução para impressão

Geralmente as imagens baixadas na internet tem a resolução reduzida para 72 dpi para facilitar a navegação e melhorar a visualização em monitores.

Porém, a qualidade para uma boa impressão é de 300 dpi, caso contrário as imagens perderão a definição, ficando embaçadas, com uns quadradinhos nas bordas.

A dica é ao baixar arquivos da internet com 72 dpi, importar para o software de edição (Corel, Photoshop, Illustrator) e reduzir a imagem para 24% do tamanho original.

O padrão de cor usado na internet é RGB.

3- Word, Excel e Power Point não são programas de editoração gráfica

Estes programas não são capazes de compreender o CMYK nem controlar a resolução das imagens, por isso não é aconselhável imprimir a partir deles.

O ideal é converter para um programa editorial como o Corel, Illustrator, Indesign ou Photoshop.

4- Preserve uma margem de segurança

Imagens que não serão refilados devem ficar a uma distância de 5 mm da borda do papel para impressos com menos de 8 páginas e acima de 7 mm se tiver mais páginas.

Isso se faz necessário por vários motivos:

Estético: nada mais feio que uma imagem grudada na borda de um folheto sem necessidade.

Variação de máquina: o processo gráfico está sujeito a vários incidentes, como equipamento desregulado, impreciso (manual ou semi-automático) ou mesmo falha humana.

E como o material é refilado de uma só vez, o serviço é arruinado sem chance de reparação devido a falta de margem, gerando, prejuízo financeiro e de tempo.

Se você não entendeu o que foi dito neste artigo, procure uma agência ou mesmo uma gráfica para fazer arte final do seu material e se certifique que eles saibam de tudo isso.

Você curtiu o nosso post? Então deixe seu comentário e compartilhe conosco, a sua opinião é muito importante para nós!
Aproveite e assine a nossa Newsletter para ficar sempre por dentro das novidades, dicas e promoções!
Powered by Rock Convert