Carregando, por favor aguarde
Newsletter
Assunto

Lonas

Conheça mais sobre lonas de transporte

lonas de transporte

O transporte rodoviário é o modal mais utilizado no país. De acordo com dados da Confederação Nacional dos Transportes (CNT), mais de 1 milhão de veículos e 500 mil caminhoneiros registrados trafegam pela malha rodoviária brasileira, que supera os 1,7 milhão de quilômetros, seja por meio do asfalto ou das estradas de terra.

Todos os dias, os mais diversos produtos são transportados por todos os cantos do país, desde os agrícolas, que saem das plantações rumo aos centros de distribuição, insumos industriais, em direção às regiões metropolitanas, grãos, como a soja, rumo aos portos, dentre diversos outros tipos de carga.

Como você sabe, para que o transporte seja bem-feito e a carga chegue ao destino final sem qualquer tipo de avaria ou prejuízo, para o condutor ou para a empresa, é fundamental que ela seja protegida por lonas para  transporte de qualidade.

O artigo de hoje foi produzido especialmente para tirar todas as suas dúvidas sobre os modelos disponíveis, seus materiais, como devem ser utilizadas e as vantagens de cada tipo de material. Confira!

1. Importância de usar uma boa lona no transporte de cargas

As lonas de transporte são o material que reveste a carroceria do caminhão. Proteger a carga que está sendo transportada é a função principal delas. No entanto, antes de sair por aí colocando qualquer material para cobrir o seu veículo, é importante saber que há diferenças entre os modelos disponíveis, da mesma maneira em que há diferenças entre os materiais transportados.

Cargas de produtos agrícolas como folhas e vegetais, por exemplo, precisam de um material 100% impermeável, afinal, a umidade pode ser responsável por estragar os produtos. Além disso, é preciso garantir que haja uma certa circulação de ar para arejar a carga. Isso também é um detalhe que deve ser levado em conta com cargas secas, como farinha, café ou açúcar.

O transporte de máquinas ou caixotes, dentre outras cargas não uniformes, também precisa de um detalhe especial: elas devem ser amaradas de modo firme, de preferência com cordas, para que não sofram muito com deslocamentos

Qualidade para enfrentar situações extremas na estrada

Além do mais, é preciso que a lona tenha uma boa resistência para aguentar as intempéries e situações extremas que, por ventura, possam acometer o veículo durante o deslocamento. Afinal, a lona de um caminhão que se desloca a 80 km/h ou 90 km/h e enfrenta fortes rajadas de vento corre o risco de se romper caso não esteja bem amarrada ou não for feita com material de boa qualidade.

Chuvas, granizo, exposição ao sol, variação de temperaturas também são outros fatores que devem ser levados em consideração na hora de colocar uma lona para cobrir a carroceria do seu caminhão.

A melhor lona é aquela que vai responder bem ao tipo de situação que você precisa, seja com relação à proteção da mercadoria ou a resistência para enfrentar eventuais adversidades no trajeto. Ao longo deste artigo, vamos explicar um pouco mais sobre os tipos de lona e o que você deve levar em conta na hora de adquirir a sua.

2. Leis e regulamentações do transporte de cargas

Cobrir a carga do seu caminhão com uma lona não é apenas uma questão de bom senso e preocupação com o material que está sendo transportado. É, antes de mais nada, uma determinação legal.

O Código de Trânsito Brasileiro, no artigo 102, determina que o veículo deve estar devidamente equipado para “evitar o derramamento de carga” sobre as vias onde for circular.

A resolução 441, de 2013, do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), determina que os caminhões só poderão circular com carrocerias abertas em dois casos específicos: quando possuírem guardas laterais fechadas ou quando tiverem telas metálicas que impeçam o derramamento de partes da mercadoria transportada. Em todos os outros casos, conforme o Contran, o caminhão deve estar coberto por lonas de transporte ou dispositivos similares.

Mas se engana quem imagina que qualquer tipo de lona pode fazer a função de evitar que a carga seja espalhada na pista. O texto da resolução ainda determina que as lonas devem cumprir alguns pré-requisitos, como:

  • possibilidade de acionamento manual, mecânico ou automático;
  • estar devidamente ancorado na carroceria do veículo;
  • cobrir a carga totalmente e de forma segura e eficaz;
  • estar em bom estado de conservação.

Essa exigência legal tem contribuído para alguns transportadores mudarem hábitos antigos de realizar o transporte de cargas sem equipamentos obrigatórios, como as lonas. Afinal, quem descumprir as regras da resolução 441 do Contran pode ser enquadrado no artigo 230 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

O CTB qualifica como infração grave com risco de multa (que é de R$ 195 mais 5 pontos na carteira de habilitação) e retenção do veículo para regularização, o caminhão que trafegar sem equipamento obrigatório (ou estando ele ineficiente ou inoperante) ou em desacordo com o que determina o Contran.

Além da obrigatoriedade de cobrir a mercadoria de forma adequada, sem colocar em risco um possível derramamento de carga nas vias, há outras determinações sobre o transporte de cargas que você deve ficar de olho para não ser pego de surpresa e cometer alguma infração.

Excesso de peso

Também é considerada infração grave e sujeita a multa de R$ 195 trafegar com a carga com peso ou dimensões superiores às estabelecidas por lei. A Lei da Balança estabelece limites de peso por cada eixo do caminhão e descumprir essa determinação, além dos problemas legais, também causa outros prejuízos, como aumento do desgaste do asfalto, do consumo do combustível, além da sobrecarga de peso na suspensão do veículo, o que pode levar a quebras ou tombamentos/acidentes.

Transporte de carga perigosa fora dos padrões

Transportar líquidos inflamáveis, explosivos, gases, produtos submetidos a altas temperaturas, substâncias radioativas, corrosivos, entre outros, por razões óbvias demandam um cuidado maior. Afinal, estamos falando de mercadorias que, se não estiverem acondicionadas da forma correta, podem oferecer risco de explosão, contaminação, dentre outros.

Por isso, o transportador deve estar atento às determinações legais antes de pegar a estrada levando alguns desses produtos:

  • embalagens específicas para armazenagem, com volume e cores visíveis;
  • restrição de circulação em regiões de alta densidade populacional, próximas a reservas de água ou reservas florestais;
  • motorista deve ter treinamento específico, com aulas teóricas e práticas sobre o transporte desse tipo de produto;
  • caminhões devem estar em dia com revisões e manutenções;
  • documentação específica, e em dia, para esse tipo de transporte, como o de inspeção veicular, nota fiscal do produto, licença de transporte, dentre outros.

3. Tipos de lonas de transporte existentes no mercado, suas características e diferenciais

Como já sabemos, a lona é considerada um equipamento obrigatório para quase todos os tipos de transporte rodoviário do país, salvo em poucas ocasiões. No entanto, engana-se quem acredita que lona é tudo igual, existem diferenças significativas que devem ser levadas em conta na hora de adquirir um produto que vai cobrir a carroceria do seu caminhão.

Em primeiro lugar, por conta da qualidade. Alguns aspectos como a durabilidade, resistência e credibilidade da marca que confecciona o produto devem ser levados em conta no momento da compra. Existem lonas de transporte que prezam por um acabamento mais reforçado, feitas justamente para evitar desgastes durante uma viagem.

E há, também, diferenças com relação ao material de fabricação de cada tipo de lona — o que vai determinar, inclusive, qual material é o mais adequado para o transporte da mercadoria que você deve carregar.

Dois principais tipos de lona

Hoje, basicamente, temos dois tipos de lonas: a lona de vinil e a de algodão. A primeira, que também pode ser chamada de lona vinílica, sintética ou Vinilona (Linha da Sansuy) é fabricada a partir do policloreto de vinila (PVC), uma resina produzida artificialmente.

Em geral, a lona de vinil é feita a partir de uma tela revestida por camadas de PVC. Essa tela é formada por fios de poliéster entrelaçados e altamente resistentes. O revestimento sintético garante maior durabilidade e impermeabilidade, contra agentes externos, como ventos e chuva.

Já a lona de algodão, também conhecida como encerado de algodão, chamada de Cotonlona (linha da Sansuy) é produzida a partir de fios entrelaçados de algodão número 8. Essa técnica é bastante antiga já que, desde a época das navegações, as velas das embarcações eram fabricadas a partir desse material, revestido com parafina ou algum material que garantisse impermeabilidade.

O algodão confere resistência e proteção à umidade mas, ao mesmo tempo, permite a troca de ar entre o ambiente externo e o compartimento onde estão guardadas as mercadorias.

Portanto, a principal diferença entre as duas é que a lona de vinil isola completamente a carga do ambiente externo. Já o encerado de algodão permite maior transpiração da mercadoria, garantindo um melhor arejamento.

E é por essas características que cargas orgânicas (como hortaliças, frutas e legumes) ou secas (farinhas, café, açúcar) devem ser cobertas pela lona de algodão e as demais, como grãos, areia, brita, cimento, além de cargas não uniformes, como máquinas e caixotes devem ser protegidas pelas lonas de PVC.

4. As vantagens da lona de vinil e as vantagens da lona de algodão

Agora que você já conhece as características dos dois principais tipos de lona que revestem os caminhões que circulam nas nossas estradas, chegou a hora de detalharmos melhor as vantagens de cada uma delas.

4.1. As vantagens da lona de vinil

A lona de vinil tem a vantagem de ser totalmente impermeável, protegendo a carga da umidade e do contato com a água, mesmo durante fortes tempestades. Essa é uma vantagem importante já que o fato de isolar a umidade garante com que a carga chegue “seca”, sem avarias causadas por eventuais chuvas.

Outra vantagem da lona de vinil é a resistência, como já vimos, proporcionada pela combinação entre a tela de fios de poliéster entrelaçados e as camadas de PVC. Isso é fundamental para garantir maior isolamento da carga do ambiente externo, independentemente se o caminhão passar por tempestades, altas temperaturas ou fortes rajadas de vento.

O material também possui um diferencial com relação à durabilidade. A camada de PVC garante maior vida útil do material mesmo em contato com raios ultravioleta, chuva ácida ou mesmo outras eventuais substâncias que possam ter contato com a lona durante o trajeto.

Vinilona da Sansuy!
Clique aqui e conheça a Vinilona da Sansuy!

4.2. As vantagens da lona de algodão

A lona de algodão, também conhecida como encerado de algodão ou Cotonlona tem características especiais que são perfeitas para determinados tipos de carga, caso de alimentos orgânicos, como hortaliças, frutas e verduras ou mesmo produtos não uniformes, como caixotes e máquinas.

Uma das vantagens é a resistência, proporcionada, principalmente, pela utilização de fios de algodão nº 8. Entre as características desse material está suportar a umidade e variação de temperaturas sem que isso possa afetar a mercadoria transportada. Por isso mesmo é que, ao utilizar a lona de algodão, a chance de uma carga estragar é bem menor.

Outra característica fundamental é a impermeabilização total do material. Não seria interessante se ao transportar uma carga de hortaliças ou outro alimento orgânico, a lona não conseguisse garantir a impermeabilidade e passasse, aos alimentos, a umidade presente no ambiente externo. Provavelmente, a carga chegaria no destino final estragada, gerando um prejuízo enorme.

A impermeabilização é feita por meio de um produto chamado no mercado de repelente de água ou parafina. Esse produto é passado de forma uniforme em todo o encerado de algodão, conferindo essa característica a ele.

Outra vantagem desse tipo de lona é a transpiração. O algodão permite que a carga “respire”, mantendo um ambiente de temperatura amena dentro da carroceria e pouca umidade, o que garante a qualidade do produto transportado.

Por fim, também é preciso prestar atenção em um outro detalhe, as emendas de panos, que podem ser de dois tipos: por costura ou por solda eletrônica. Somente esta última garante a impermeabilização total da lona, impedindo que a água entre pelas emendas.

Cotonlona Sansuy
Clique aqui e conheça a Cotonlona Sansuy!

5. Características que ajudam você a identificar uma boa lona

Na hora de comprar um smartphone, você deve levar em consideração uma série de fatores antes de concluir a compra. Se para você é importante que o aparelho tire fotos com qualidade, será preciso escolher um equipamento que tenha câmera de alta definição.

Se o principal é a velocidade para abrir os aplicativos e responder aos comandos, é importante focar nos detalhes e características do processador. Agora, se para você, o que conta é a capacidade de armazenamento das informações, tenha em mente levar um smartphone com boa memória interna e capacidade de abrigar um cartão de memória para guardar o que quiser.

Ainda que sejam materiais completamente diferentes e com funções distintas, na hora de comprar uma lona, é importante observar alguns detalhes que fazem toda a diferença na qualidade do material.

Afinal, se você vai investir em um material para cobrir a carroceria do seu caminhão, é fundamental que ele seja resistente, para evitar que um eventual dano na lona comprometa, também, a carga que você está transportando.

Abaixo, listamos 4 dessas características imprescindíveis que toda boa lona deve ter. Na hora de comprar o material, faça o checklist e tire suas dúvidas.

1. Firmeza da costura

Prefira as lonas que tenham costura dupla na bainha. Essa característica ajuda a conferir maior resistência à mesma evitando que ela se rasgue com facilidade. Outro ponto de atenção são os pontos da costura, que devem ser feitos, de preferência, em espaços menores.

2. Espaçamento das meias argolas

Outro detalhe que deve ser levado em consideração é o espaçamento das meias argolas. Em geral, lonas de mais qualidade têm uma distância de cerca de 40 centímetros entre uma meia argola e outra.

Também é importante notar o espaçamento na cabeceira da carroceria para garantir um melhor esquadramento da lona. Esse espaçamento deve ser de cerca de 15 centímetros para garantir um melhor acabamento e fixação na hora de cobrir a carga com a lona.

Aliás, outro detalhe importante: as meias argolas garantem uma amarração de mais qualidade que as que utilizam os ilhós.

3. Esquadramento da lona

Na hora de cobrir a carroceria é importante verificar se a lona ficou bem esquadrada. Isso é fundamental para garantir que a carga chegue intacta, sem danos, no local de destino. Características como altas temperaturas, variabilidade térmica, exposição a fortes rajadas de ventos e ao sol demandam que a lona esteja bem ajustada para evitar que rachaduras, fissuras ou desgaste do material.

4. Catálogo de cores

Pode parecer bobagem, mas não é. Um catálogo de cores vasto pode ser bastante útil por dois motivos principais: o primeiro é estético, já que quanto mais opções mais fácil é para combinar a cor da lona com a cor do caminhão. O segundo tem a ver com a exposição de marca do seu negócio. Isso porque a lona é um material muito bom para a impressão e silkscreen.

6. Cuidados que devem ser tomados com as lonas de transporte de cargas

Assim como todos os demais itens de segurança, a sua lona deve ser muito bem tratada, armazenada e utilizada para garantir que ela tenha maior vida útil. Apesar de tanto a lona sintética quanto a de algodão possuírem características de alta resistência, não é recomendado utilizar cabos ou ganchos para esticá-la ao máximo.

Outra preocupação é evitar forçar a lona contra cantos da carga ou da carroceria, para que o material não seja rasgado ou sofra algum outro tipo de avaria. Também é importante não arrastar o material sobre qualquer superfície, evitando o contato com chão ou paredes ásperas, por exemplo.

Durante o deslocamento, certifique-se de que a lona foi inteiramente amarrada e nunca deixe alguma parte solta. Do contrário, isso pode facilitar algum tipo de dano ou rasgo que comprometa a integridade do material.

É importante que a lona seja lavada cuidadosamente após o término de cada viagem para retirar a sujeira de terra, asfalto, dentre outras impurezas. Esse processo de limpeza deve ser feito com água e sabão neutro, evitando o contato do material com produtos químicos, corrosivos ou abrasivos.

Após lavar a sua lona, deixe-a exposta até secar completamente. Evite guardá-la molhada ou úmida para evitar a proliferação de mofos ou fungos que poderiam, inclusive, contaminar a próxima carga que será transportada.

Tomando esses pequenos cuidados, não temos dúvida de que a sua lona vai durar mais e garantir a proteção adequada para sua mercadoria, independentemente qual seja ela.

Com este texto, procuramos elaborar uma espécie de guia completo sobre as lonas de transporte, um item obrigatório para a maioria dos caminhões que trafegam pelos mais de 1,7 milhão de quilômetros de rodovias em todo o país.

O que pretendemos mostrar com este conteúdo é que, mais do que uma obrigação legal, as lonas são indispensáveis para que as suas mercadorias cheguem intactas no local de destino. E quem ganha com isso é você, sua empresa e seus clientes.

No entanto, procuramos desmistificar a ideia de que lona é tudo igual. Em primeiro lugar porque a qualidade varia bastante no mercado e é preciso ficar atento aos detalhes, como o acabamento, o reforço das costuras, as cores, o espaçamento das meias argolas, dentre outros sinais.

E em segundo lugar, porque existem lonas de transporte para cada necessidade e mercadoria. Afinal, ao transportar alimentos orgânicos, o essencial é que você garanta que a carga consiga “respirar”. Imagine manter uma laranja ou um tomate fechados em uma caixa de sapato. Em pouco tempo, ele apodrecerá.

Por isso é que esse tipo de carga deve ser protegido por um material como o encerado de algodão, que permite maior “transpiração” da carga.

De outro lado, outras cargas devem evitar ao máximo qualquer contato com a umidade. Peças de ferro podem sofrer com a oxidação, por exemplo, e devem ser mantidas longe de qualquer contato com agentes externos, como a chuva, umidade, variação de temperatura, dentre outros.

Portanto, com este guia, você consegue ter maior embasamento na hora de comprar a lona ideal para o transporte que você vai realizar.

Agora que você já sabe praticamente tudo sobre lonas de transporte, recomendamos que siga nossos perfis nas redes sociais. Assim, você se mantém por dentro desse e de outros assuntos que podem ser interessados no seu dia a dia. Então, basta acessar nosso perfil no Facebook, Instagram, YouTube e Twitter. Até a próxima!