Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Feirante

Conheça boas práticas de higiene alimentar em feiras livres!

higiene alimentar

A higiene alimentar não diz respeito apenas a limpeza dos alimentos, mas também aos cuidados durante as etapas manuseio, preparação e armazenamento. São pequenos hábitos que servem para evitar contaminação, reduzir os riscos de doenças e garantir a qualidade dos produtos.

As boas práticas de higiene devem ser adotadas na sua rotina para garantir características higiênico-sanitárias em conformidade com a legislação. Para isso, são levados em consideração a limpeza do local, as condições de armazenamento e as formas de manuseio dos produtos.

A seguir, vamos apresentar algumas técnicas de higiene alimentar para que você as aplique em seu dia a dia. Essas práticas podem contribuir para que a sua barraca ofereça um serviço diferenciado, com qualidade e segurança.

A importância da higiene alimentar

Os cuidados de higiene são importantes porque diminuem o risco de contaminação e proliferação de doenças. Além disso, adotá-los é uma forma de garantir aos seus clientes segurança e qualidade dos alimentos que eles consomem.

A Vigilância Sanitária determina um conjunto de medidas de higiene que devem ser praticadas por estabelecimentos alimentícios. Entre elas, determina que manipuladores de alimentos devem cumprir os requisitos de higiene pessoal e manipulação higiênica.

Os estabelecimentos que não cumprirem com a legislação sanitária estão sujeitos às penalidades previstas na Lei nº 6.437, de 20 de agosto de 1997. As sanções podem ser: advertência, interdição parcial ou total, cancelamento do alvará de licenciamento do estabelecimento ou multa.

Cuidados com a higiene pessoal

Independentemente do tipo de alimento que a sua barraca oferece, é fundamental que os funcionários sigam algumas regras de higiene: unhas cortadas, cabelos presos, utilizar roupas adequadas ao tipo de trabalho e evitar o uso de adornos.

Antes de iniciar o trabalho é fundamental que todos lavem as mãos e os antebraços com água e sabão para se livrar das impurezas. Após utilizar sanitários, o procedimento deve ser repetido. Além disso, o profissional responsável por receber dinheiro ou manipular cartão não pode tocar nos alimentos.

Outros cuidados, como evitar espirrar, tossir ou assoar o nariz perto dos alimentos, também devem ser adotados. Durante a manipulação, limpeza ou venda, também evite fumar próximo ao local.

Higienização correta das mãos

As mãos representam a principal via de transmissão das bactérias que causam infecções alimentares. Mesmo aparentando limpas, quando não lavadas corretamente as mãos podem provocar contaminações graves.

A higienização das mãos não é apenas dar uma molhadinha. A lavagem correta deve ser feita nas mãos, unhas e nos antebraços. Utilizando um sabonete antibacteriano, esfregue entre os dedos e a palma da mão. A secagem das mãos deve ser feita com o auxílio de papel toalha não reutilizável.

Em seguida, o manipulador deverá aplicar álcool em gel e deixar secar naturalmente. Essa prática é fundamental para remover sujidades, prevenir e reduzir contaminações. Esse procedimento deverá ser repetido sempre que necessário.

Manipulação de alimentos

Durante os momentos de produção, recebimento, venda e transporte dos alimentos é preciso seguir algumas diretrizes para que o produto final tenha um bom resultado. Afinal, a forma como o alimento é manipulado influencia a qualidade do serviço oferecido.

A barraca deve estar higienizada e cumprir as exigências de infraestrutura para promover a segurança e qualidade do produto. Os equipamentos utilizados no manuseio deverão estar adequadamente higienizados. Vale ressaltar que não é recomendado usar a mesma faca para diversas operações seguidas sem realizar a limpeza entre as etapas.

No recebimento de novas mercadorias, o funcionário deve ter atenção às especificações, observando aparência, cor, odor e textura do alimento. Para os produtos que vêm embalados, é preciso observar data de validade, condição da embalagem e se há algum resíduo.

Na hora da limpeza das frutas e verduras é preciso tomar cuidado para não machucar o alimento ou furá-lo — o que permite a entrada de bactérias. A lavagem deve ser feita em água corrente e, em seguida, o produto deve ser secado para impedir a proliferação de bactérias.

Os alimentos não devem ser expostos sem proteção. A sua barraca deve oferecer condições básicas que os proteja. Uma boa apresentação e conservação das mercadorias garantem mais segurança e durabilidade das frutas, legumes, verduras e dos demais itens.

Armazenamento 5 estrelas

Outro fator importante para manter a boas práticas de higiene alimentar diz respeito à forma como o alimento é armazenado. Isso porque o estoque deve ser em um local limpo, que não sofra interferências das mudanças no tempo e não contribua para proliferação de roedores e outros animais.

As áreas de armazenagem devem apresentar as condições de infraestrutura adequadas. O teto não pode conter vazamentos e goteiras, as paredes e o piso devem ser mantidos secos e sem infiltrações e a temperatura do ambiente deve estar de acordo com as exigências do produto.

Para o armazenamento correto é indicado separar as mercadorias. Algumas frutas e vegetais produzem naturalmente o gás etileno que, quando em contato com alimentos sensíveis a ele, pode acelerar o amadurecimento do produto.

Para a reserva de hortifrúti, é recomendado retirar as caixas de papelão e colocar os alimentos em caixas plásticas. Essa medida é importante porque o papelão impede a refrigeração adequada dos alimentos e pode molhar, contribuindo para proliferação de bactérias.

Durante o período de estocagem deve ser realizada uma inspeção dos produtos a fim de garantir a sua qualidade e segurança para o consumo humano. O armazenamento de alimentos abrange a manutenção e proteção da sua integridade e qualidade.

As boas práticas de higiene alimentar são fundamentais para evitar a contaminação e a formação de bactérias que causam problemas de intoxicação e doenças relacionadas ao consumo de alimentos. Desse modo, é importante lavar as mãos de forma correta antes de mexer nos alimentos, manter os cabelos presos e evitar usar anéis e relógios na hora de manipular os produtos.

A vigilância sanitária mantém legislações específicas sobre a higiene e a manipulação de alimentos. Feirantes precisam ter uma autorização da vigilância sanitária municipal para realizar a atividade.

Esperamos que você tenha aprendido um pouco mais com as nossas dicas de boas práticas de higiene alimentar. Se gostou do artigo, compartilhe este texto nas suas redes sociais e ajude seus amigos a ficarem por dentro do assunto!

Powered by Rock Convert
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *