Carregando, por favor aguarde
Cadastre-se e receba novidades
Assunto

Caminhoneiro

Confira as 10 piores estradas do país

piores estradas nacionais

Vamos falar da vida nas estradas.

Tal como sabemos, não cabe a nós apenas usar cinto de segurança, dar seta ou respeitar o limite de velocidade. Isso é o básico, claro, mas a questão é que temos de ir além. Temos de prestar atenção com as rodovias!

As rodovias de nosso país são péssimas e precisamos, em muitos locais, circular com atenção redobrada. Muitas vezes a viagem se torna um pesadelo por conta da falta de lona para proteger a carga, pondo em risco o próprio caminhoneiro e os outros motoristas.

Invista em uma lona de qualidade! Clique aqui e compre com segurança na Loja Sansuy.

Atualmente, o Brasil conta com mais de um milhão e setecentos mil quilômetros de estradas, sendo que, desse número, só 12% está asfaltado.

Além do mais, mesmo quando encontramos trechos asfaltados, não raramente nos deparamos com problemas de geometria – o que nos coloca em trechos sem acostamento adequado, com curvas perigosas, sem sinalização adequada, etc.

Como grande parte de nossas rodovias foi construída ainda na década de 70, durante o governo do presidente Médici, grande parte dessas estradas ainda se encontra fora da realidade, planejadas para outra quantidade de veículos, para outros tamanhos de caminhões, etc.

Foi feito uma pesquisa recentemente e, para que tenhamos uma melhor configuração do problema, foi rodado 103 mil quilômetros de estradas para a realização do estudo. Desse valor, 58,2% das vias estão com algum tipo de problema.

As piores estradas do país

10ª) Belém/PA – Guaraí/TO

9ª) Barracão/PR – Cascavel/PR

8ª) Marabá/PA – Wanderlândia/TO

7ª) Brasília/DF – Palmas/TO

6ª) Teresina/PI – Barreiras/BA

5ª) São Vicente do Sul/RS – Santana do Livramento/RS

4ª) Rio Verde/GO – Iporá/GO

3ª) Marabá/PA – Dom Eliseu/PA

2ª) Jataí/GO – Piranhas/GO

1ª) Natividade/TO – Barreiras/BA

Rodar em estradas ruins aumenta os custos da viagem

Estradas mal planejadas, mal sinalizadas ou em péssimas condições acabam sendo um grande problema para os motoristas. A má qualidade das pistas traz problemas não só aos caminhões – estourando pneus, quebrando molas e desgastando peças – como traz também problemas à sociedade de maneira geral.

Para se ter uma ideia, só no ano de 2016, foi desperdiçado R$ 2,34 bilhões de reais com diesel gasto a mais por conta de má condição do asfalto. Àqueles que não sabem, o diesel continua sendo o maior gasto para um caminhão.

Ainda segundo pesquisa, para que o Brasil tivesse estradas em boas condições de circulação, seria necessário um investimento de R$ 300 bilhões. Saiba aqui como planejar uma viagem segura nas estradas.

O jeito é continuarmos fazendo nossa parte. Consciência nunca é de mais, e todo cuidado é pouco.

Powered by Rock Convert
Powered by Rock Convert