Tilápia cresce mais de 200% em produção no Brasil

producao-de-tilapia-cresce-no-brasil

A tilápia teve um aumento de mais de 200% em sua produção, tornando-se o peixe mais cultivado no Brasil.

Para ser mais preciso, o aumento foi de 223% de 2005 a 2015, resultado de um bom trabalho dos piscicultores.

Antes de continuar lendo este artigo, não deixe de conferir nossa loja Sansuy. Possuímos aqui uma série de itens à sua disposição.

Piscicultura

Esse aumento considerável na produção da tilápia (Oreochromis niloticus) muito se deve aos piscicultores.

Este aumento é reflexo da modernização e intensificação das práticas (feitas atualmente tanto em tanques-rede quanto em viveiros escavados).

Analisemos um período de dez anos.

Segundo dados do Instituto de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), em 2005, a produção de tilápia foi de 67.850,50 toneladas, enquanto que, em 2015, esse número aumentara para 219.329 toneladas.

Tal inserção é resultado de um projeto da Embrapa Pesca e Aquicultura (TO), chamado “Impactos Socioeconômicos da Tilapicultura no Brasil”.

O sucesso da tilápia na piscicultura

As regiões brasileiras responsáveis pelo êxito na produção de tilápia no passar desses anos foram:

  • Orós e Castanhão, no Ceará;
  • Baixo São Francisco, na divisa da Bahia com Pernambuco;
  • Ilha Solteira, na divisa de São Paulo com Mato Grosso do Sul;
  • Norte e oeste do Estado do Paraná;
  • Vale do Itajaí.

O principal fator responsável pelo sucesso do cultivo é o clima favorável alinhado à alta demanda.

A tilápia, além de prato admirado na mesa dos brasileiros, consagra-se também como um peixe rústico, capaz de responder satisfatoriamente ao cultivo em tanques.

Por conta dessa boa resposta no cultivo em tanques, a Tilápia tem sido o grande queridinho dos piscicultores, responsável em gerar ganhos não só a eles, mas também à economia do país.

Outro ponto que corroborou na alta da produção da espécie foi a regulamentação do uso de águas públicas para cultivos intensivos.

Nesses casos, a tilápia é responsável por 90% das solicitações dessas áreas em todo o país.

Tilápia

Profissionalismo nas práticas da espécie

Muitas pessoas que tiveram a ideia de se encetarem, despropositadas, na piscicultura, se deram tão bem a ponto de viverem apenas disso hoje.Com o passar do tempo, essas mesmas pessoas que pagaram para ver quais frutos colheriam, se profissionalizaram tanto que acabaram gerando uma tecnificação maciça em todo o país.

De microprodutores consolidaram-se como experts na produção do peixe.

Essa tecnificação da prática também é tida como grande responsável pelo “boom” na produção.

De modo mais lacônico, pode-se dizer que o uso de equipamentos adequados à prática possibilitou o adensamento da produção em viveiros escavados; conseguinte, houve aumento da produtividade.

Os piscicultores do país, com o passar do tempo, inferiram uma simples coisa: para que se mantivessem produtivos, foi-se necessário tomar rédeas do negócio, utilizando-se de mecanismos de registros de custos, além de uma série de desvelos com o manejo e, claro, com a qualidade das águas.

Gostou deste artigo? Então continue lendo o nosso blog e confira também quais os 10 países do mundo que mais exportam pescado.

Post Relacionados