Quanto custaria para consertar nossas estradas

consertar-nossas-estradas

Muitas estradas do Brasil não possuem condições para preservar a segurança dos condutores. Isso é reflexo de um problema administrativo que parece não ter uma solução a médio prazo.

Você já se perguntou qual seria o custo para termos todas as estradas em ótimo estado? Procuramos resposta para essa pergunta, e acredite se quiser, a resposta não é das melhores. Falta muito investimento!

O investimento em números

Se tivéssemos em mente a ideia de melhorar as estradas de todo o Brasil, de cabo a rabo, seria necessário um investimento de cerca de R$ 292,54 bilhões de reais.

A estimativa foi apresentada pela concessionária CCR RodoNorte, no 5º Fórum de Agricultura da América do Sul, promovido pelo Agronegócio Gazeta do Povo, em Curitiba.

Desse valor, R$ 57,08 bilhões seriam usados para que fosse feito uma recuperação das rodovias; R$ 137,13 bilhões seriam usados para duplicações; já os R$ 98,33 bilhões restantes teriam de ser usados para retomada da expansão da malha brasileira.

O problema é que esse valor equivale a 13,6 vezes o orçamento total do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que corresponde atualmente a R$ 21,5 bilhões.

Estradas brasileiras

Levando em consideração que a maior parte dos produtos aqui no Brasil hoje é levado de norte a sul, elas têm um papel fundamental na nossa economia.

Leve seus produtos com segurança nas estradas brasileiras. Clique aqui e compre sua lona na Loja Sansuy!

Citemos alguns exemplos, só para ilustrar essa situação. Quando o assunto é grãos, aproximadamente 61% do transporte é feito através das rodovias (21% é feito por ferrovias e 18% por hidrovias).

Se pararmos para analisar o papel das rodovias nos Estados do Sudeste e Sul, veremos que, no Sudeste, as rodovias correspondem a 55% do transporte de produtos; no Sul, esse valor sobe para 72%.

Ranking mundial

Apesar da grande importância das estradas para o nosso país, num ranking mundial de qualidade das rodovias nós ocuparíamos apenas a 111ª posição.

Esse valor foi selecionado de acordo com um estudo publicado pela Confederação Nacional do Transporte (CNT), em 2016, pelo Fórum Econômico Mundial.

Ainda segundo esse mesmo estudo, a maior parte das nossas rodovias está classificada como regular (34,6%), ruim (17,3%) e péssima (6,3%).

30,2% de nossas rodovias estão classificadas como boas, e 11,6% como ótimas.

Investimento nas rodovias

A maior parte do investimento é oriunda do setor público. No ano passado (2016), o setor público investiu R$ 8,609 bilhões em 53.943 km de rodovias.

Apesar de o valor investido ser grande, corresponde apenas a 56,1% da malha rodoviária brasileira.

Por outro lado, o investimento oriundo do setor privado correspondeu a R$ 6,745 bilhões em 19.031 km.

Veja também quais são os 10 países com a gasolina mais cara do mundo.

Sobre o autor

Post Relacionados